HL2

INTERCÂMBIO IÓNICO

Após vários anos de pesquisa, a AGROVIN desenvolveu uma técnica para a redução de Polifenóis potencialmente oxidáveis, principalmente catequinas, o que garante uma redução da cor no mosto sem afetar negativamente as suas qualidades organoléticas.

O sistema HL2 baseia o seu princípio na Troca Iónica, que consiste na substituição de iões do mesmo sinal entre uma fase móvel, o mosto, e um estacionário, a resina, através dos seus grupos funcionais. Esses grupos funcionais atuam como centros ativos capazes de capturar iões do mosto (polifenóis), produzindo iões previamente incorporados nos centros ativos da resina.

Uma característica importante da resina deve ser a seletividade; isto consiste em eliminar de maneira seletiva o ião pretendido, respeitando ao máximo os outros iões presentes no meio. Ao trabalhar com um meio que contém iões diferentes, como é o caso do mosto, a seletividade é determinante.

Após um processo de I + D, a AGROVIN forneceu uma resina específica acompanhada de um processo especial de ativação chamado HL2, para que se possa garantir:

  • Estrutura adequada ao líquido a ser tratado
  • Alta seletividade para o ião a ser eliminado.

A utilização da técnica de intercâmbio iónico para o tratamento do mosto está prevista no Regulamento (CE) Nº 606/2009 DA COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS de 10 de julho de 2009.

Vantagens do Sistema

Este sistema de Intercâmbio Iónico, para além da grande vantagem que o princípio de aplicação implica para o qual foi concebido, apresenta uma série de características / virtudes muito práticos no momento da sua implementação e funcionamento.

  • É um equipamento totalmente autónomo e automático. O operário só tem de se certificar que não falta produto a tratar ou os diferentes produtos necessários para o condicionamento da resina.
  • Devido à simplicidade e intuitividade do processo, bem como o ecrã no qual é exibido, o operário não necessitará de uma ampla formação sobre o assunto.
  • O utilizador pode variar os fluxos e os horários de trabalho a qualquer momento de acordo com suas necessidades.
  • É um equipamento compacto com dimensões pequenas em comparação com o fluxo que é capaz de processar. Não requer qualquer instalação especial na adega nem equipamentos ou componentes complementares.
  • O sistema HL2 é fabricado com materiais que não são sensíveis a nenhuma das soluções que circulam no seu interior durante o funcionamento.
  • Serão utilizadas soluções de grau alimentício (“Food Grade”), de forma a cumprir os regulamentos.
  • O sistema HL2 permite uma rastreabilidade exaustiva do produto tratado e das soluções utilizadas nas diferentes etapas do processo. A qualquer momento, os consumos e níveis de cada aditivo podem ser conhecidos.
  • Este sistema pode ser ligado à rede de cada adega e, através de uma ligação à Internet, pode gerir todos os processos. É possível fazer a gestão a partir de outro PC ou até mesmo de um Smartphone de última geração (Plataforma IOS (Apple), Android (Google), …).

Também permite uma ligação remota, desde que a Adega forneça autorização, do Departamento Técnico da AGROVIN, para oferecer um suporte rápido tanto nas atualizações quanto na resolução de problemas.

  • O sistema HL2 pode ser considerado um equipamento “ecológico“. Dispõe de uma bomba que doseia uma solução neutralizante. Desta forma, as descargas das diferentes etapas serão neutras e, assim, o sistema biológico das estações de tratamento será protegido.
  • O Sistema HL2 é um dispositivo fabricado e desenvolvido em Espanha pela AGROVIN, garantindo assim um serviço de pós-venda rápido e eficiente. O software de controlo também foi desenvolvido pela AGROVIN em ambiente Windows. É totalmente versátil e existe a possibilidade de fazer uma personalização “à la carte”.

Ficha Técnica HL2